Como a PNL Pode Auxiliar Nos Concursos Públicos

Por William Douglas, juiz federal, professor, escritor

A Programação Neurolinguística, enquanto ferramenta de aprimoramento, pode ser muito interessante para quem está se preparando para concursos. Ela oferece ferramental, pressupostos e posturas que apresentam diferencial no estudo que podem levar ao sucesso na empreitada dos concursos. Afinal, um candidato que saiba aproveitar melhor o extraordinário potencial do seu cérebro certamente terá um incremento de sua performance na hora da prova. A PNL, basicamente mostra que querer é poder, e apresenta o como podemos transformar esta potência ("querer") em mudanças reais e práticas observadas e conquistadas pela mudança de atitudes, pensamentos e comportamentos.

A programação Neurolinguística – PNL –, como conjunto de técnicas de controle da mente, é útil ao interessado em aperfeiçoar-se pessoal ou profissionalmente. De igual maneira qualquer outra ferramentas de aumento de desempenho poderia ajudar nessa tarefa, como, por exemplo, a Leitura Dinâmica ou a memorização otimizada. O diferencial no que diz respeito ao aperfeiçoamento pessoal é que se quebre a ilusão de que existe uma única ferramenta mágica que mudará tudo da noite para o dia.

A atuação da PNL, como dissemos, não é uma mágica ou tampouco um corte de caminho para o sucesso na área que você está pretendendo, mas sim a reunião de três fatores brilhantemente sintetizados por O’Connor e Seymour, em “Seminário de PNL em 3 minutos” (1995). São eles: Saber o que quer. Ter uma ideia clara do objetivo desejado em qualquer situação; Estar alerta e receptivo para observar o que está conseguindo; Ter flexibilidade para continuar mudando até conseguir o que quer. Um tripé que consiste em objetivo, atitude e flexibilidade que, quando reunido a um conjunto de técnicas – entre elas a PNL – apresentará diferencial na preparação.

Aprofundando o conceito, a PNL trabalha procurando relacionar e organizar nossos comportamentos decorrentes do sistema neurológico, isto é, dos cinco sentidos, com o uso da linguagem tanto para se autoprogramar como para estabelecer comunicação com terceiros. Ela se preocupará com a forma de assimilação das informações, com os mapas e filtros mentais, com a definição de objetivos, metas, cura de estados emocionais etc.

A seguir listamos as principais pressuposições da PNL com algumas inferências sobre concurso:
  • 1. Nada substitui canais sensoriais limpos e abertos. Atenção e acuidade são fundamentais.
  • 2. Todas as distinções que os seres humanos são capazes de fazer em relação ao ambiente (interno e externo) e aos nossos comportamentos podem ser representadas através dos registros sensoriais.
  • 3. O significado da sua comunicação é a resposta que você obtém, independente da sua intenção.
  • 4. Resistência é um comentário sobre a inflexibilidade do comunicador.
  • 5. As pessoas têm todos os recursos necessários para fazer as mudanças desejadas.
  • 6. O valor positivo de uma pessoa é mantido constante, mesmo que suas atitudes sejam questionadas.
  • 7. Mapa não é território. A representação é sempre menos fiel que a realidade.
  • 8. Todo comportamento tem uma intenção positiva. Por isso que utilizar técnicas de administração do tempo é importante, mesmo que tenhamos dificuldades em segui-las.
  • 9. Existem duas pessoas em todos nós: o consciente e o inconsciente. É preciso controlar os impulsos de uma para que outra consiga realizar suas tarefas.
  • 10. Se você fizer o que sempre fez, terá a resposta que sempre teve. Resultados diferentes só são possíveis mediante atitudes diferentes.
  • 11. A natureza do Universo é mudança. Não resista às boas e tente contornar as ruins.
  • 12. Não há erro, só resultado. Se você estudou com pouco empenho terá resultados fracos, não adianta se penalizar por ter cometido o erro, o importante é mudar a atitude para um resultado melhor.
  • 13. Não há fracasso, só experiência. Por isso, não se preocupe por ter sido reprovado, utilize essa experiência adquirida para não obter os mesmos resultados.

  • Como se pode perceber faz parte da prática da PNL uma postura adequada para a conquista do objetivo. No caso dos concursos isso envolve, entre outras coisas, falar/se expressar de maneira adequada utilizando auxiliares linguísticos de acordo. Por incrível que pareça, basta substituirmos algumas palavras por outras “cerebralmente corretas” que nosso desempenho será aumentado. Como, por exemplo, o “não”. Para se compreender a palavra “não” o cérebro a conecta à imagem do que não se quer. Imagens são mais fortes do que palavras e, por isso, imediatamente o cérebro irá focar na imagem desprezando a negativa. Ao invés de fala o que não se quer, procure falar o que se quer. Ou seja, ao invés de “não quero levar bomba na prova”, mude para “quero ter sucesso na prova”.

    Outro exemplo é o “mas”, que nada mais é do que uma negativa, deve ser trocado por “e”. Dessa forma você não nega a primeira frase que, em geral é positiva, mas a reforça acrescentando características. Portanto “a prova foi boa, mas muito demorada”, vira “a prova foi boa e muito demorada”. Uma pequena mudança que faz diferença até na postura que você assume ao pronunciá-la. A primeira, um pouco pesarosa, a segunda mais animada e surpresa.

    Costumo utilizar muito uma frase famosa, porém anônima: “eu gostaria, nunca fez nada; eu tentarei; fez grandes coisas; eu farei, fez milagres.” Ela é boa por conter a condicionalidade do “gostaria”, que como o “devo” ou “preciso” pressupõe que o externo controla a vida. A possibilidade o “tentar” que permite falhas e, por isso, deve ser substituído apenas por sua afirmativa. E a afirmtiva que, em si, contém o poder de realização.

    Outras muitas frases e palavras são foco da PNL. Deixamos apenas alguns exemplos que têm impacto e influência imediatos. Em resumo, passar em concurso é um projeto de médio a longo prazo que demandará estudo, persistência, disciplina etc., mas que vale muito a pena e, por isso mesmo, deve ser munido de todas as ferramentas disponíveis para que seja um projeto bem sucedido. A PNL é uma dessas ferramentas e, sem dúvida alguma, será de grande valia na preparação. Portanto, mãos à obra!