Água no telhado para concursos - Parte I

O telhado vaza. Qualquer chuva um pouquinho mais forte, já sei que a academia ficará encharcada, pondo em risco a esteira, o estabilizador e um curto circuito na casa.

Explicarei melhor esse assunto. A esteira é para caminhar pelo menos três vezes por semana, pois eu também sigo o "Programa WDPTS", para ficar bem, render mais no trabalho/estudo, diminuir o sono, prevenir obesidade, infarto e coisas do gênero. A academia é uma construção que fiz ao lado da casa, com alumínio e vidro, onde fica a esteira e alguns equipamentos de ginástica. O problema é que quando construíram a academia, houve uma falha no projeto. Simplesmente, não existe caimento para que a água corra, o telhado está totalmente na horizontal e a água da chuva empoça, e "acha o caminho possível".

Sun Tzu diz que a sabedoria da conquista está em imitar a água, que foge dos lugares mais complicados, como montes e rochas altas, e procura os vales para que possa chegar ao seu objetivo. Ela tem a capacidade de escolher os caminhos mais inteligentes. Para um guerreiro, e para um concurseiro, isso significa "dar seu jeito". No caso do meu telhado, isso significa que a água da chuva, não podendo ir para o lado, "dá seu jeito" e cai dentro da mini-academia que montei.

Este é o segundo artigo meu onde falo sobre obras em casa. Quem quiser, leia o "Casa em construção", um dos meus prediletos, pois fala muito sobre aprovação em concursos e sobre essa fase pela qual você está passando.

Hoje, volto ao assunto para dizer que o problema da minha academia é que o telhado não "sabe" jogar a água para o lado. A água acumula, acumula, acumula... e pronto, problemas! Algumas vezes é uma pocinha; noutras uma verdadeira enchente, vira um lago. E, como não poderia deixar de ser, isso me trouxe novas metáforas, analogias e reflexões. O erro de quem projetou e construiu minha academia está custando minha paciência. Se o projeto tivesse sido bem montado, a água iria para o lado. Como não houve cuidado com isso, está havendo um custo, e alto. Mas e você com isso?

No projeto de sua aprovação em concursos, é preciso cuidado para que você não tenha mais aborrecimentos do que os necessários, para que a construção funcione adequadamente. Você, concurseiro, talvez tenha o mesmo problema que minha academia e sei disso, pois já vivi esse drama do telhado na época dos concursos, na Editora, na Justiça, na obesidade, no casamento e, ia esquecendo, na criação dos filhos.

Eu já deixei que o projeto de vida e a construção de meus horários e atividades, e a ocupação dos pensamentos em minha mente se transformassem em um telhado reto, sem caimento, um grande acumulador não de água, mas de problemas, angústias, aflições... Então, elas ou ficavam pingando na minha paciência ou, em chuvas mais vigorosas, inundavam minha vida.

Os problemas, as preocupações, as contas a pagar, as frustrações, as dúvidas, as dificuldades, tudo isso é como a água da chuva no "telhado" da sua vida, do seu cotidiano. Se o telhado não possuir um mínimo de inclinação para que essas coisas fluam para fora... vamos ter problemas.

Escrevo sobre isso pois o laguinho depois da chuva de ontem me fez recordar que telhados de casas e a organização dos pensamentos e da vida precisam de um sistema de escoamento. Sim, o pensamento também conta! Se você ficar acumulando pensamentos ruins, pessimistas e fúnebres, tudo o que já foi estudado e pesquisado confirma que isso vai gerar problemas para você.

Então, escoar pensamentos ruins é preciso. Igualmente, é preciso que você crie seus métodos ou sistemas, para que as tensões do dia-a-dia, dos relacionamentos, do estudo, do trabalho, escoem para fora. Um meio para isso é o exercício físico, que relaxa e faz escoar gordura, toxinas, tensões etc., além de liberar endorfina no sangue e ser um antidepressivo natural e sem contra-indicações.

Água, em princípio, é coisa boa. Água limpa, mata a sede etc. Ruim é água parada, acumulada, água sem movimento. Então, trato aqui da água ruim, comparando sua acumulação no telhado de minha academia à acumulação de problemas no cotidiano. E trato da água boa. Bons pensamentos na cabeça e suor são ótimos para, como "água", limparem seu organismo e sua mente. Momentos de alegria, descanso e curtição limpam sua alma. Enfim, não dá para desprezar os benefícios de criar sistemas de drenagem emocional e física. Eles não só interditam vários malefícios, como criam maior disposição e capacidade para estudar e trabalhar, além de tornar a vida melhor. Sim, a ideia básica é que a vida seja melhor. Melhor hoje, agora, antes da aprovação, e melhor ainda amanhã, após o sucesso pretendido.

Então, que este artigo seja um estímulo para você rever o "telhado" de sua casa. Avalie se a construção dos seus pensamentos, dos seus horários, de sua rotina semanal está dando conta de "tirar a água", ou seja, drenar os problemas do seu dia-a-dia para que, não acumulando, não "inundem" seu espaço nem causem um curto circuito. A dica de hoje é você rever sua vida e avaliar como está drenando e limpando a água ruim, e usar o sistema de limpeza da água boa.

Caso você queira falar mais sobre isso, semana que vem voltarei ao assunto, mas o essencial está dito e agora é com você. Se quiser mais algumas dicas e comentários sobre esse assunto, acompanhe a continuação desse artigo.

William Douglas é juiz federal, professor universitário, palestrante e autor de mais de 30 obras, dentre elas o best-seller "Como passar em provas e concursos".