CORREIOS 2017: Cargos, Salários, Concorrência e Dicas Para a Aprovação

Concurso Correios

Com o último edital fechado desde 28 de maio de 2012, os correios estão com mais de 2.000 vagas iniciais para compensar o déficit de funcionários da instituição.

Os Correios estão cada vez mais perto de finalizar os ajustes para a publicação do edital de abertura de concurso público, com vistas a ofertar no mínimo 2.000 vagas, mais formação de cadastro de reserva, para carteiros e Operadores de Triagem e Transbordo (OTT). As oportunidades são para diversos estados, com salário inicial de até R$ 1.620,50.

Todas as funções ofertadas exigem apenas o ensino médio, sendo este um concurso esperado por muitos e tido como um dos maiores concursos dos correios dos últimos anos. Do total de vagas, 10% serão reservadas a pessoas com limitações físicas, desde que a deficiência não as impeçam de exercer o cargo. Além desta cota, 20% das vagas também serão destinadas a candidatos negros e pardos.

Quanto à localização das vagas, elas serão para os seguintes estados: Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Amazonas, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Distrito Federal e São Paulo.

Remuneração

Os selecionados ao cargo de Operador de Triagem e Transbordo farão jus à remuneração inicial de R$ 1.284,00. E no caso dos carteiros, soma-se o adicional de distribuição, o qual leva o salário a R$ 1.624,50.

Benefícios

Além do salário atrativo, os funcionários usufruirão dos seguintes benefícios:

Vale-alimentação ou refeição no valor de R$ 971,96 a R$ 1.092,48, vale-transporte, auxílio-creche ou auxílio babá, possibilidade de adesão ao plano de previdência complementar, ajuda de custo para plano de saúde médico e odontológico, além de um excelente plano de cargos, carreiras e salários.

Provas

Quanto às provas, os candidatos aprovados nas avaliações de conhecimentos serão submetidos a um teste de esforço e depois a um exame médico admissional.

Inscrições

Sobre as inscrições, os Correios ainda não informaram quando o edital do concurso será publicado, então ainda não temos informações sobre o prazo de inscrições, bem como a data das provas. De acordo com o órgão organizador, a previsão é a de que os demais detalhes do certame sejam divulgados até o final deste mês de fevereiro de 2016.

Pré-requisitos para a investidura no cargo

Para fazer parte do corpo de profissionais dos Correios é preciso, primeiramente, ser brasileiro, estar em dia com suas obrigações eleitorais e militares (caso o candidato seja do sexo masculino), possuir diploma de ensino médio devidamente autorizado pelo MEC, ter no mínimo 18 anos na data da posse, ser aprovado no teste de aptidão física e mental, além de não ter sido demitido do serviço público por justa causa nos últimos cinco anos.

O que faz um operador de triagem e transbordo?

O operador de Triagem e Transbordo (OTT) é um dos pilares dos Correios. Fazendo parte de uma área que trabalha 24 horas na empresa, este cargo é responsável pela seleção dos itens despachados tanto por empresas de logística quanto por usuários dos Correios. Eles direcionam diversas correspondências para os locais mais próximos de sua entrega.

A logística nos Correios tem a seguinte cronologia: o pacote é recebido pelo atendente, que verifica se o endereçamento está correto e se todos os itens necessários para o envio estão ok, recebe o dinheiro e manda a carga para o operador de triagem e transbordo. Daí este profissional elege a categoria em que o produto deve ficar (se é SEDEX, carta comercial, encomenda simples, carta registrada, etc.). Tal ofício exige bastante atenção, haja vista que um item mal direcionado pode estragar a mercadoria ou até mesmo mudar o seu destino.

Além de fazer o direcionamento de cartas e cargas, o operador de triagem e transbordo tem a incumbência de acomodar todos os pacotes em seus transportes, além de recebê-los em seu local de destino. Sendo assim, são os OTT os profissionais que garantem que a encomenda vá para o local certo e verificam se esta realmente chegou ao seu destino.

Tal área nos Correios exige bastante vigor físico, haja vista a atividade ser em pé, separando e carregando cargas durante 8 horas por dia. Para verificar a capacidade de executar tais atividades, o Correios realiza um teste físico como prova eliminatória.

O que faz um Carteiro?

Este profissional atua distribuindo pacotes e correspondências enviadas pelos Correios, e sua obrigação é entregar o que lhe foi confiado no endereço certo, colhendo a assinatura do recebedor (se necessário) em seguida. A profissão exige assiduidade e pontualidade com os prazos, haja vista que atrasos na entrega podem acarretar prejuízos financeiros, profissionais e até mesmo morais a quem aguarda tais correspondências. Depois do trabalho externo, o carteiro deve prestar conta dos pacotes entregues e recebidos, além de também fazer uma triagem, ordenar e conferir as entregas dentro da agência.

Além de ser pontual, o carteiro deve ter vigor físico para andar cerca de 5 km por dia entregando correspondências. Também deve desenvolver uma metodologia para efetuar as entregas, ter carisma e preferencialmente conhecer bem o seu local de trabalho.

O que esperar do teste físico?

Todos os candidatos aos cargos de Operador de Triagem e Transbordo (OTT) e Carteiro aprovados na prova objetiva deverão realizar uma Avaliação da Capacidade Física Laboral. Porém, o teste somente será realizado mediante apresentação de atestado médico confirmando aptidão do candidato para realizar tais atividades. Indisposições, câimbras, período menstrual e outros empecilhos que diminuam o desempenho na prova (exceto gravidez) serão desconsiderados.

O teste consiste em atividades de barra fixa, corrida de 12 minutos e testes de dinamometria. No entanto, haverá algumas distinções nos comandos para homens e mulheres: na parte da barra fixa, os candidatos do sexo masculino devem segurar na barra com os braços esticados e, em seguida, flexioná-los até o que o queixo fique acima da barra, repetindo tal movimento três vezes. Já as mulheres podem iniciar o exercício com os braços flexionados e o queixo acima da barra (sem encostar), devendo permanecer nesta posição por 10 segundos. Ambos terão direito a uma tentativa a mais, depois de cinco minutos, para reverter a situação.

O teste de corrida também tem suas divergências: enquanto os homens devem percorrer 2.200 metros em 12 minutos, as mulheres devem fazer, no mesmo tempo, 1.800 metros. O diferencial nesta prova é que não será possível repetir o teste.

A terceira fase da Avaliação da Capacidade Física Laboral é o teste de dinamometria, que, como no último concurso, deve ocorrer duas horas após o teste da corrida de 12 minutos. Os homens executação repetições com 30, 35 e 90kg com dinamometria escapular, manual e dorsal, respectivamente. Já as mulheres executarão os mesmos movimentos com 25, 30 e 80 kg, respectivamente.

Embora tais exercícios pareçam fáceis e perfeitamente executáveis, é de extrema importância que o candidato reserve ao menos 2 dias na semana para treinar as atividades requeridas no teste físico, haja vista que, no último certame, houve abstenção de 25% dos candidatos aprovados na prova objetiva e que estavam escalados para o teste. Dentre os 75% dos candidatos que compareceram à avaliação, 32,5% foram eliminados do certame. Números assustadores, não? Dentre todos os exercícios, os que mais reprovaram candidatos foram a barra e o dinamômetro escapular.

O que estudar para a prova?

Embora o concurso de 2016 possa alterar um pouco o edital, a tendência é que siga a mesma linha de raciocínio do certame anterior, que cobrou as disciplinas de Informática, Língua Portuguesa, Matemática e Conhecimentos Específicos na prova objetiva. Para fazer um estudo mais direcionado, recomendamos que você baixe as provas dos concursos anteriores e resolva-as, pois dessa forma estará se preparando para questões do mesmo tipo. Na internet também é possível encontrar a resolução de tais provas com os respectivos cálculos e explicações, o que facilita bastante o aprendizado. Veja, a seguir, o conteúdo completo da parte de conhecimentos gerais destinado a todos os cargos:

LÍNGUA PORTUGUESA:

1. Compreensão e interpretação de textos. 2. Ortografia oficial. 3. Acentuação gráfica. 4. Emprego das classes de palavras: nome pronome, verbo, preposições e conjunções. 5. Emprego do sinal indicativo de crase. 6. Sintaxe da oração e do período. 7. Pontuação. 8. Concordância nominal e verbal. 9. Regência nominal e verbal. 10. Significação das palavras. 11. Formação de palavras.

MATEMÁTICA:

1. Números relativos inteiros e fracionários, operações e propriedades. 2. Múltiplos e divisores, máximo divisor comum e mínimo múltiplo comum. 3. Números reais. 4. Expressões numéricas. 5. Equações e sistemas de equações de 1o grau. 6. Sistemas de medida de tempo. 7. Sistema métrico decimal. 8. Números e grandezas diretamente e inversamente proporcionais. 9. Regra de três simples. 10. Porcentagem. 11. Taxas de juros simples e compostos, capital, montante e desconto. 12. Princípios de geometria: perímetro, área e volume.

INFORMÁTICA:

1. Conceitos básicos de computação. 2. Componentes de hardware e software de computadores. 3. Sistema operacional Windows (XP e VISTA). 4. Conhecimentos de Word, Excel, PowerPoint. 5. Internet: conceitos, navegadores, tecnologias e serviços.

É importante frisar que todas as disciplinas tiveram o mesmo número de questões, sendo, então, igualmente importantes para a aprovação. Caso você tenha facilidade em uma das matérias, estude mais a(s) que considerar mais complexa(s), para que suas chances de aprovação sejam maximizadas.

No último certame, cada questão valia um ponto, sendo considerado aprovado o candidato que obtivesse, no mínimo, seis pontos em cada disciplina da prova objetiva. No entanto, a pontuação final mínima deveria ser de 24 pontos. Não obteve classificação no certame o candidato que não satisfez estes critérios.

Qual Apostila ou Curso Online é o Mais Recomendado?

Como sempre a Editora Opção possui a apostila de melhor custo benefício: conteúdo atualizado e de acordo com o edital além da possibilidade de receber a apostila impressa em casa ou fazer o download pra estudar no computador ou celular com um custo bem acessível.

Clique na imagem abaixo para ver o conteúdo da apostila e adquirir no site da editora:

Apostila Correios
Apostila Correios

Com relação a curso online, a melhor opção é o curso da Estratégia Concursos, eles possuem os melhores professores e estão aprovando milhares de candidatos nos últimos concursos por conta da metodologia baseada em material completo em PDF + videoaulas com excelente didática!

Clique no link abaixo para ter acesso imediato ao curso online para o concurso do Correios:

Curso Online Correios
Curso Online Correios

Concorrência

Um dos pontos-chave para a aprovação em um concurso pode ser o local de atuação, onde a concorrência pode ser bem alta ou quase inexistir. Nós da equipe do Tudo Sobre Concursos fizemos uma pesquisa sobre a concorrência em todos os estados ofertantes de vagas no último concurso dos Correios e vimos uma discrepância enorme na quantidade de inscritos.

No cargo de Operador de Triagem e Transbordo, por exemplo, a maior concorrência estava em São Paulo (SP), onde 11.244 pessoas se inscreveram para disputar o certame. No mesmo estado, em Caraguá – São Paulo, apenas 23 pessoas manifestaram interesse em participar da Seletiva na cidade.

Para a função de Carteiro, a maior concorrência estava no Rio de Janeiro, com 15.787 pessoas disputando pelo cargo, contra apenas 23 candidatos inscritos na prefeitura de Timbó - Santa Catarina.

No entanto, é importante atentar para o fato de que ainda existe a relação canditato / vaga: cidades maiores têm maior número de vagas e vice-versa.

Detalhes sobre o último concurso

O último concurso dos correios lançou 9.190 vagas para os cargos de carteiro, analista de correios, operador de triagem e transbordo, auxiliar de enfermagem do trabalho, atendente comercial, médico do trabalho, técnico em segurança do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho, analista de saúde e enfermeiro do trabalho.

Havia oportunidades para todos os estados do Brasil e os salários variavam de R$ 1.003,57 a R$ 3.211,58, isto sem contar o amplo pacote de benefícios que o órgão oferece.

A banca escolhida para o certame foi o Cespe/UnB, uma organizadora que costuma fazer provas muito bem elaboradas. No entanto, como em qualquer prova, deve haver um equilíbrio entre os itens corretos e incorretos. Nas provas do Cespe, se você errar um item, em vez de apenas não acertar, você “ganha” um ponto negativo. Analisando diversos gabaritos oficiais do Cespe, nossa equipe descobriu que, para cada grupo de cinco itens, existe uma constância de três questões certas e duas erradas ou três questões erradas e duas certas. O que faz com que, em todas as provas da organizadora, apareçam questões certas e erradas com poucas coincidências de muitas certas e muitas erradas. Isso acontece em mais de 70% das provas.

Ou seja, a cada grupo de cinco itens seguidos (1-5, 6-10, 11-15, e assim sucessivamente), se você tiver a convicção absoluta de que três questões estão erradas e uma está certa, há mais de 50% de chances de que o item remanescente esteja correto.

Analise esta técnica e tire suas próprias conclusões, porém, não deixe de estudar e revisar as provas passadas para garantir a sua aprovação. Bons estudos!

Compartilhe Esse Conteúdo Com Seus Amigos

Conteúdo Em Destaque

Deixe o Seu Comentário...

Acha Difícil Passar em Concursos? Conheça o Curso Onde Você Aprenderá Rapidamente a Passar em Qualquer Concurso Público Estudando Apenas 2 Horas Por Dia!