II - Fundamentos Básicos da Análise de Pegadinhas


Neste segundo artigo vamos explorar as consequências que podemos retirar da conclusão extraída a partir do silogismo que funda a Análise de Pegadinhas, apresentado no artigo anterior. Só para recordar aqui está ele:

1 - Toda pegadinha tem uma estrutura
2 - Essas estruturas são em número limitado
3 - Logo, elas podem ser CLASSIFICADAS

A conclusão, estabelecida na terceira proposição aponta para a necessidade de se classificar as estruturas básicas que dariam origem aos diversos tipos de pegadinhas. Assumindo que a segunda proposição seja verdadeira, isto é, que o número de estruturas não é muito grande (o que invibializaria os esforços para uma classificação) concluímos que o primeiro passo é pesquisar o maior número possível de questões com pegadinhas para determinar o que elas têm em comum.

Esse trabalho, claro, precisaria ser feito por disciplina. Embora a maior parte das estruturas possa ser usada para criar pegadinhas em quase qualquer matéria,começar por uma ou duas delas facilitaria muito a tarefa de identificação inicial.

Foi esse o trabalho que realizei durante dois anos pesquisando pegadinhas em questões de provas de concursos das matérias Direito Administrativo e Constitucional. Baseado na forma como determinadas pegadinhas estavam montadas, fui capaz de perceber (até o momento) 14 espécies de estruturas distintas utilizadas com mais frequência pelas bancas na criação de questões com pegadinhas.

Criei então uma tabela de classificação dessas estruturas, a T.C.P ou "Tabela de Classificação das Pegadinhas" que resultou nos tipos abaixo relacionados. A cada tipo foi associado um código de 3 letras para facilitar a memorizaçäo:

CODIGO
TIPO
===================
[CAT]Categorização
[EMC]Escolha a Mais Certa
[INV]Inversão de Conceitos
[PRF]Prefixo
[VZS]Similaridade ou Vizinhança Semântica
[PRZ]Prazos
[DET]Detalhe Não Percebido
[FRM]Forma
[SLM]Salada Mista
[SYN]Sinônimo Menos Usado
[TEC]Técnica
[DTR]Doutrinária
[SCM]Senso Comum
[NON]Não Classificada

O último código [NON] não se refere exatamente a um tipo distinto. É que encontrei algumas estruturas, pouquíssimas na verdade, que além de não se encaixarem em nenhum dos 13 tipos anteriores não apareciam mais do que uma única vez em todas as questões por mim analisadas. Não haveria muita utilidade em criar uma denominação especial para um tipo de estrutura de pegadinha que fosse tão rara que quase nunca fosse encontrada nas provas.

Há um outro tipo que identifiquei, mas que raramente aparece em questões da área jurídica, embora recentemente eu tenha encontrado a estrutura em uma questão de direito civil. No entanto é comum em provas de Informática e acredito que deva aparecer também nas de Português, apesar de eu pouco ter estudado pegadinhas nessa matéria:

[ORT] Semelhança Ortográfica

Como já encontrei diversos exemplo, resolvi incluir mais esse tipo na TCP (Tabela de Identificação de Pegadinhas).Espero pesquisar mais um pouco para ver se encontro mais exemplos em outras provas e disciplinas.

É claro que a explicação detalhada de cada um desses tipos, com exemplos práticos, é a chave que você concurseiro ou concurseira precisa para compreender claramente a aplicação prática do método. Infelizmente o espaço de que dispomos é insuficiente para isso, porém, ao final desta série de artigos, prometo liberar para todos e gratuitamente uma edição atualizada do meu e-book, "Pegadinhas de Concursos" onde cada tipo estará minuciosamente explicado e exemplificado. Nele o candidato poderá até mesmo aprender a criar suas próprias pegadinhas. Bem, talvez você não queira fazer isso, mas é bem provável que os professores daquele seu cursinho preparatório gostem da ideia. Afinal, aplicar simulados com pegadinhas é uma maneira excelente de preparar as pessoas para enfrentá-las em uma prova, não é mesmo?

MAS AFINAL... O QUE É UMA PEGADINHA?
==================================

Em se tratando da estrutura de uma pegadinha, a matéria na qual essa estrutura é aplicada é totalmente irrelevante. Claro que há estruturas que se adequam melhor a uma determinada matéria do que a outra, mas é possível criar pegadinhas para praticamente qualquer ramo do conhecimento humano. Aliás, há pelo menos um tipo de prova, as que costumam ser aplicadas em exames psicotécnicos, onde as pegadinhas formam uma parte essencial do ato de testar o conhecimento (ou pelo menos a esperteza) do candidato.

Para provar isso vou mostrar aqui uma história com uma pegadinha típica. Chama-se "As Quatro Fontes de Luz":

AS QUATRO FONTES DE LUZ
=======================

Você é um detetive e está investigando uma casa deserta à noite onde supostamente teria ocorrido um crime.

A casa não tem luz elétrica e está totalmente às escuras. Sua única fonte de iluminação é uma lanterna de mão que funciona com pilhas. Em determinado momento você entra em um quarto daquela casa e observa imediatamente que dentre vários outros objetos lá se encontram:

1) Um TOCO DE VELA de parafina
2) Uma LAMPARINA de azeite
3) Um LAMPIÃO a querozene
4) Um FOGAREIRO a álcool

Você examina cada objeto e descobre que todos eles possuem combustível suficiente para serem acesos. Isso provavelmente indica que a casa deixou de ser habitada há pouco tempo, do contrário o álcool e o querozene já teriam desaparecido e o azeite se tornado inútil.

Você fica feliz com a constatação pois se fosse essa a situação sua única opção caso não tivesse uma lanterna e ficasse no escuro seria acender o toco de vela que provavelmente não iria se manter acesso por muito tempo.

Subitamente você percebe um quadro com uma estranha pintura pendurado na parede. Ele representa uma mulher vestida com uma blusa branca, na qual está escrito em letras de sangue a palavra "Lampoon".

Você fica intrigado e desconfia que a chave do mistério está na pintura. Senta-se na velha cama que range com o peso do seu corpo. Você pega um cigarro e o acende com o penúltimo palito da caixa de fósforos que tira do bolso.

- Fumando, raciocino melhor - pensa você. E permanece olhando fixamente para aquele misterioso quadro. O que essa mulher estará querendo me dizer com esse "Lampoon" na sua blusa?

Nesse momento, as pilhas da lanterna, já bem fracas, acabam de vez. De repente você se vê imerso na mais negra escuridão e lembra-se dos quatro objetos usados para iluminação que viu assim que entrou no quarto.

A pergunta é: " O QUE VOCÊ DEVE ACENDER PRIMEIRO? "

É possível que alguém até já conheça alguma variante dessa história e saiba a resposta. Ou então que descubra por dedução. Para ser sincero eu a apresentei há algum tempo aos participantes do meu grupo de pegadinhas do Yahoo. Mas esse grupo era bastante limitado e acabou perdendo o foco inicial de discutir pegadinhas. Então acho que posso contá-la aqui sem risco de parecer muito repetitivo. Por ora apenas peço que pensem um pouco e tentem responder qual objeto deve ser aceso primeiro e em seguida responda, ONDE ESTÁ A PEGADINHA(S)?

No próximo artigo vocês saberão a resposta e faremos uma comparação entre a estrutura da pegadinha ou pegadinhas incluída(s) nessa história e uma questão real de uma prova de concurso público. Perceberão que apesar do conteúdo ser completamente distinto, a estrutura é exatamente a mesma.

Até lá.

Eric Savanda