Sujeito



A declaração que se faz a respeito do sujeito vem expressa no predicado. No predicado existe sempre um verbo. Esse verbo concorda com o sujeito em pessoa e número. Quando o sujeito é formado por mais de uma palavra, deve-se localizar o núcleo do sujeito.

 

Núcleo é a palavra central do sujeito, i.e., a palavra com a qual concordam as demais palavras existentes no sujeito.

O dia da cerimônia é considerado uma festa.

sujeito e núcleo

 

A. Localização do sujeito:

a – anteposto ao verbo.

Os tigres hoje são raros. Hoje os tigres são raros.

 

b – posposto ao verbo.

Raramente aparecem tigres por lá. São curiosos os integranges de uma certa geração de intelectuais brasileiros.

 

B. Classificação do sujeito:

b1. determinado: - é o sujeito que pode ser identificado pela terminação do verbo ou pelo contexto em que aparece.

As meninas sonham com as argolas no pescoço. Aguardam ansiosas a chegada dos 5 anos.

Qual é o sujeito de aguardam ? As meninas.

 

O sujeito determinado pode ser:

à simples: - aquele que tem um só núcleo.

A mulher grega era uma cidadã de segunda classe.

núcleo do sujeito: mulher.

 

à composto: - aquele que tem mais de um núcleo.

A limpeza e o polimento das argolas são demorados.

núcleos do sujeito: limpeza, polimento.

 

Há casos em que o sujeito determinado não está expresso na oração, mas pode ser facilmente identificado pela terminação do verbo. Esse tipo de sujeito é chamado de sujeito oculto, elíptico ou desinencial.

Abriu a porta; nada viu.

O sujeito das duas orações é ele ou ela, conforme se pode deduzir da terminação dos verbos abriu e viu.

Estamos tão preparados ! (sujeito = nós)

 

b2. indeterminado: - é o sujeito que não pode ser identificado nem pelo contexto nem pela terminação do verbo. O sujeito indeterminado pode ocorrer:

 

a. com verbos na 3ª pessoa do plural, desde que o contexto não permita identificá-lo.

Alteraram toda a programação dos jogos. (não é possível identificar o sujeito da forma verbal alteraram)

Veja agora:

Os técnicos dos times ficaram reunidos ontem o dia todo. Alteraram a programação dos jogos.

Qual é o sujeito de alteraram ? Os técnicos dos times. É um sujeito determinado, pois sabemos qual é, mas oculto, porque não aparece claramente na 2ª oração.

 

b. com verbos na 3ª pesoa do singular acompanhados da partícula se:

Trata-se de uma exposição inovadora.

Não se sabe de um caso de assalto recente.

 

OBS: - alguns gramáticos consideram, como indeterminado o sujeito representado por pronome substantivo indefinido:

Tudo assustava a pobre criança.

Ninguém se interessa por esse povo.

Na realidade, uma análise semântica poderia considerar tais sujeitos como indeterminados, mas a análise sintática deve considerá-los como sujeitos simpels, uma vez que aparecem claramente na frase palavras com função de sujeito.

 

b3. inexistente: - há orações que tem somente predicado, onde o verbo é considerado impessoal e, em geral, aparece na 3ª pessoa do singular. A oração sem sujeito ocorre nos seguintes casos:

 

a. com verbos ou expressões que indicam fenômenos meteorológicos:

Está quente hoje.

Deve chover hoje em todo o Estado.

 

b. com o verbo fazer e o verbo haver indicando tempo decorrido:

Fazia tempo / que ninguém tocava nesse assunto. (o verbo da 1ª oração não tem sujeito)

Ele trabalha no museu / 47 anos. (a 2ª oração não tem sujeito).

 

c. com o verbo ser indicando tempo e distância:

Eram quatro horas da manhã.

De uma cidade a outra seriam setenta quilômetros.

Obs: - Nesse caso o verbo ser concorda com o predicativo.

 

d. com o verbo haver empregado no sentido de existir:

uma obra comprovadamente falsa no MASP.

Havia muitas testemunhas no local do crime.

Nesse caso, é comum o verbo haver ser substituído pelo verbo ter:

Tem uma obra comprovadamente falsa no MASP.

Tinha muitas testemunhas no local do crime.

 

OBS: - o verbo existir concorda com o sujeito:

Existiam muitas testemunhas no local do crime.

verbo no plural e sujeito no plural.

 

e. com o verbo passar indicando tempo:

passa de duas da manhã.

 

f. com os verbos parecer e ficar em construções como:

Parecia noite, de tão escuro.

Ficou claro como o dia.

 

g. com os verbos bastar e chegar, seguidos da preposição de:

Chega de confusão !

Basta de correria.

 

OBS: - Os verbos que indicam fenômenos meteorológicos, quando utilizados em sentido figurado, apresentam sujeito claro:

O diretor trovejava insultos. (sujeito = o diretor)

Os olhos do professor relampejavam de ódio. (sujeito = os olhos do professor).

 

ü Partícula SE

As construções em que ocorre a partícula se apresentam alguma dificuldades quanto à classificação do sujeito. Compare:

Analisou-se a questão.  à  Analisaram-se as questões.

sujeito

 

Precisa-se de estagiário. à  Precisa-se de estagiários.

sujeito indeterminado

No 1º caso, o se é uma partícula apassivadora. O verbo está na voz passiva sintética, concordando com o sujeito. Veja a transformação das frases para a voz passiva analítica:

 

A questão foi analisada.   à   As questões foram analisadas.

sujeito

No 2º caso, o se é índice de indeterminação do sujeito. O verbo está na voz ativa. Nessas construções, o sujeito é indeterminado e o verbo fica sempre na 3ª pessoa do singular.

 

OBS: - Com alguns verbos, como faltar, acontecer, bastar, chegar, etc., é comum a colocação do sujeito depois do verbo. Neste caso, é importante ficar atento à concordância verbal:

Faltaram alguns alunos.

Para mim, bastam dois pedaços de torta.

Acontecem fatos estranhos neste país.

verbo no plural e sujeito no plural.