Materiais
Junte-se a Milhares de Concurseiros Inteligentes e Receba Atualizações, Materiais e Dicas Imperdíveis sobre Como ser APROVADO em Concursos (é grátis)!

Como fazer uma prova discursiva


É muito importante ter consciência da importância da Redação nas provas de concursos. Além de classificatória, a prova discursiva possui caráter eliminatório. É uma grande "peneira".

É recorrente a situação de diversos alunos que perderam cem, cento e cinquenta posições por causa da nota da redação discursiva. E esses alunos perdem tantas posições apenas por décimos de diferença. Os candidatos poderiam estar dentro do número de vagas com o resultado da prova objetiva e acabam perdendo muitas posições pelo desempenho insatisfatório na prova discursiva. Às vezes bastaria ter utilizado bem os argumentos. A redação, portanto é muito importante.

Tão importante que chega a eliminar o candidato. Em algumas bancas, o candidato. Em algumas bancas, o candidato é desclassificado por décimos. É algo cruel, mas real. Ainda hoje é possível perceber uma desatenção dos candidatos em relação à redação discursiva. Mas as quedas nas listas de classificação e as eliminatóção estão alterando essa visão por parte do estudante.

ORIENTAÇÕES INICIAIS

Escrever é uma atividade que exige certo conhecimento da nossa língua e muito exercício. Em nosso dia a dia não costumamos praticar a escrita. Esses dois fatores geram certa insegurança por parte dos alunos. Não há fórmula mágica. Há um processo de crescimento na prática da escrita. E isso deve ser feito com estudo formal, com cursos leituras e exercícios. É pegar o papel e a caneta e colocar a cabeça para trabalhar.

Observando diversos editais de provas discursivas, percebemos a solicitação de que a prova seja feita pelo próprio candidato, à mão, em letra legível, com caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente.

Também é dito que os cadernos das provas não deverão ser assinados ou rubricados nem conter qualquer palavra e/ou marca identificadora em outro local que não seja o indicado, sob pena de serem anuladas (isso evita que o professor que corrigirá a prova saiba de quem é cada prova).

O rascunho não poderá ser utilizado como modelo para entrar com recurso. O aluno pode falar "Eu escrevi certo, só não registrei na folha definitiva". Esse argumento não cabe, pois é o mesmo que marcar na prova o item certo e não passar para o gabarito.

O caderno definitivo não poderá ser substituído. Quando o candidato errar, deve proceder desta maneira: poblema . O candidato deve passar um traço simples sobre a palavra. Não utilizar parênteses (pois é sinal de pontuação).

COMO DESENVOLVER A REDAÇÃO

Preparação - Leia atentamente a proposta. Procure sublinhar as palavras com maior carga semântica. Ative conhecimento anterior que você se lembre sobre o tema. Não fuja, de forma alguma, do tema proposto pela banca.

Elabore um plano com os argumentos a serem utilizados no texto. Após a seleção desses argumentos, partir para as idéias secundárias. Verificar e evidenciar causas e consequências.

Redação (Rascunho) - Produzir introdução. Pode ser por três possibilidades: intertexto, citação e resumo. Desenvolvimento. Duas possibilidades de abordagem de tema: indutivo ou dedutivo. Conclusão. É interessante que reúna de forma concisa os principais pontos do desenvolvimento do texto. Pode apresentar uma solução para a problemática ou fazer uma previsão, com alerta de como o tema da redação se desenvolverá no futuro.

IMPORTANTE
Introdução é no parágrafo de abertura, responsável pela apresentação do assunto, em que é lançada a tese (tópico frasal ou ideia principal) a ser desenvolvida nos parágrafos seguintes.

Desenvolvimento é a parte fundamental da dissertação, em que se desenvolve o raciocínio ou o ponto de vista sobre o assunto, por meio de argumentos convincentes. Do desenvolvimento, depende a profundidade, a coerência e a coesão do texto. Cada argumento a ser trabalhado deverá ocupar um parágrafo.

E, por fim, a conclusão é a parte final do texto, em que se faz um arremate das ideias apresentadas. É mais comum, na conclusão de um texto que o autor ofereça uma sugestão para o problema levantado. mas, às vezes, ele se limita a passar a solução do poblema para o leitor, por meio de uma pergunta.

Para a produção do texto definitivo, revisar o rascunho analisando os seguintes pontos:

• A coesão textual.
A coesão de um texto é decorernte das relações de sentido que se operam entre os seus elementos. Muitas vezes, a compreensão de um termo depende da interpretação de outro ao qual ele faz referência.

Os elementos de que a língua dispões para relacionar termos ou segmentos na construção de um texto são os recursos vocabulares, sintáticos e semânticos - chamados de conectivos, coesivos ou conectores.

• A coerência textual. É o resultado da articulação entre as ideias de um texto; a estrutura lógico-semântica que faz com que, em uma situação discursiva, palavras e orações componham um todo significativo para o leitor.

No texto coerente, o leitor passa de um parágrafo para o outro sem sustos, sem sobresssaltos, pois não há aí nenhuma parte que não se solidarize com as outras. A coerência é a conexão semântica.
- A divisão dos parágrafos e a relação entre eles.
- A extensão dos períodos (devem ser curtos).
- A progressão textual.
- A correção - ortografia, acentuação e pontuação.
- Verificar vocabulário. Não repetir palavras.
- Cortar informações e trechos irrelevantes.

No texto final

• Caprichar na caligrafia. Os editais solicitam uso de letra cursiva legível. Caso o candidato utilize letra de forma, diferenciar maíuculas de minúsculas.
• Caso haja erro, passar traço simples sobre a palavra. Não utilize parênteses.


Junte-se a Milhares de Concurseiros Inteligentes e Receba Atualizações, Materiais e Dicas Imperdíveis sobre Como ser APROVADO em Concursos (é totalmente gratuito)!