Notícias sobre Concursos na Bahia (BA)

MP pede suspensão do concurso da Polícia Militar/BA


O Ministério Público baiano, através da promotora de Justiça Rita Tourinho, ingressou na segunda-feira, 19, com uma ação civil pública contra o Estado da Bahia, pedindo a suspensão imediata do concurso público da Polícia Militar. Na ação, o MP pleteia que seja declarada a nulidade da terceira etapa do processo seletivo pelos "vícios existentes", porém, seriam mantidas as fases iniciais do concurso, para que os candidatos aprovados não sejam prejudicados.

O motivo segundo Rita Tourinho, é que o edital de abertura de inscrições traz “exigências absurdas”, como a realização de exames incompatíveis com a condição financeira dos candidatos, bem como uma relação de doenças e alterações consideradas incapacitantes, muitas delas de natureza estética, como cicatrizes e deformidades congênitas ou adquiridas. 

O edital do processo seletivo para preenchimento de 3.200 vagas para soldado da Polícia Militar foi publicado pela Secretaria de Administração da Bahia (Saeb), juntamente com o Comando Geral, prevendo a realização de cinco fases eliminatórias: prova objetiva e de redação, avaliação psicológica, exame médico-odontológico, teste de aptidão e investigação social.

O coronel Paulo Adolfo, chefe da Unidade de Perícias Médicas da PM, concederá uma coletiva nesta terça-feira, 20, às 15h, no Departamento de Saúde da Vila Militar, sobre as questões relativas ao exame de saúde do concurso que está sendo questionado pelo MP